fbpx

Casas Inteligentes? Conceito de Smart Home ganha cada vez mais espaço no Brasil

O que é

Certamente você já passou um tempo se divertindo, dando comandos de voz ao seu celular, seja um Android ou IOS, interagindo com a assistente de voz. Se você ainda não experimentou, faça o seguinte:

– Em dispositivos com OS Android, diga “Ok, Google” que o aparelho vai ativar o sistema por voz;

– Em dispositivos IOS, diga “Hey, Siri” e o mesmo vai acontecer.

Uma das apostas para o futuro (ou talvez presente?) da tecnologia, os comandos por voz estão cada vez mais precisos. Grande parte disso se deve ao uso, muitas vezes sem permissão (mesmo que as empresas neguem, talvez você já tenha visto algum anúncio no seu aparelho, de algo que você apenas conversou com alguém), dos microfones dos aparelhos, para a coleta e transcrição dos áudios, a fim de melhorar a automação por voz.

Todo esse investimento nesse tipo de tecnologia está, agora, entrando na sua casa. O conceito de Smart Home, ou Casa Inteligente, está crescendo no país há alguns anos e espera-se que em 2020, a alta na comercialização deva ser grande, por uma série de fatores.

O aquecimento da economia, o uso cada vez maior da automação por voz, a comodidade do sistema, e a tendência do brasileiro a adotar novas tecnologias, colaboram para o crescimento do setor. A expectativa, de acordo com a empresa Statista, é de que o crescimento do mercado brasileiro deve ser de 40% em relação a 2019.

Essa expectativa vem de encontro ao aumento na oferta de produtos e principalmente na oferta de conhecimento sobre os produtos. Muitas lojas estão comercializando e também ensinando sobre o funcionamento e a operação dos novos produtos. Esse movimento tende a expandir ainda mais o interesse dos consumidores.

Outra vantagem do sistema é o controle de custos. Como é possível acessar os dispositivos mesmo não estando em casa, fica mais fácil saber, por exemplo, o que está sendo usado dentro de casa, como luzes, tv, ar condicionado, etc. E os comandos podem ser dados remotamente, o que permite ao usuário interromper, a qualquer momento, o uso de qualquer aparelho que utilize a tecnologia.

Por último, podemos citar a segurança. Fechaduras digitais, por exemplo, só podem ser acessadas com senha, ou por sensor de presença, as chamadas ‘tags’. Isso impossibilita cópias de chaves ou tentativas de invasões, já que a fechadura só responde a comandos pelo app ou pela digitação de senha. Claro, em caso de falta de energia ou falta de comunicação com o aparelho, existe um mecanismo para abertura manual. Mas o controle de quem entra e sai é muito maior. 

Como funciona

O funcionamento de uma Smart Home é simples de entender: Luzes, eletroeletrônicos, fechaduras, câmeras, entre muitos outros dispositivos, serão acessados e controlados por comandos de voz ou por apps no celular. Um avanço muito grande na maneira como gerenciamos nossas próprias residências.

Imagine você entrar na sua casa, e apenas falar: “acenda a luz”, e a luz acende. “Ligue o ar condicionado a 23 graus”, e o ar liga nessa temperatura. “Desbloquear a fechadura” e então a porta está aberta. Há alguns anos atrás, parecia coisa de filme de ficção científica, mas hoje é realidade.

Utilizando principalmente uma rede wifi própria, os gadgets estão sempre prontos para receberem os comandos. Quando você fala, o sistema reconhece o comando e então responde, fazendo o que você pediu.

A instalação dos dispositivos já foi mais complexa, mas com a popularização dos acessórios, hoje há mais informações e é possível que o consumidor final consiga fazer funcionar e operar qualquer um dos dispositivos.

O futuro do futuro

O crescente interesse do público nos dispositivos inteligentes, e consequentemente o aumento da utilização dos aparelhos, tende a dar uma guinada positiva no mercado das aplicações inteligentes. O constante uso faz o algoritmo (responsável por reconhecer os comandos de voz) ficar cada vez melhor e mais responsivo, diminuindo o tempo de resposta e também as falhas de identificação da voz.

Esse crescimento fará com que cada vez mais pessoas conheçam e comecem a optar por casas inteligentes, trazendo mais comodidade e facilidade para o dia-a-dia, uma das principais premissas dessa tecnologia.

 

E aí? O que achou do artigo? Deixe a sua opinião conosco. Aproveite curta e compartilhe para que mais pessoas tenham acesso a essas informações.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *