fbpx

Os impactos do Coronavírus no mundo

O assunto mais falado e preocupante de 2020 é, sem dúvidas, o Coronavírus. O novo vírus surgiu na China, devido ao estranho hábito de comer animais selvagens dos mais variados tipos. Diz-se que o ‘culpado’ pelo coronavírus é o morcego (sim, sopas de morcego são apreciadas na China).


É verdade, isso é uma questão cultural na China, pois eles acreditam no alimento para curar as doenças. E diversos animais, e partes deles, servem para curar determinados problemas, como insônia, impotência, etc. Cada animal abatido oferece um ‘jinbu’, que pode ser maior ou menor, dependendo do animal, forma como foi abatido, entre outros.


O nosso propósito aqui não é discutir as culturas chinesas e seus hábitos, mas sim entender um pouco o impacto que o coronavírus está causando no mundo. Diversos países estão em estado de alerta, e muitos dos nossos hábitos mais rotineiros, que permeiam o convívio na sociedade, estão sendo reavaliados até que o surto do vírus passe.


Convivência em público em risco


Estimamos que muitas pessoas trabalhem em ambientes públicos e convivam com dezenas, centenas, talvez milhares de pessoas todos os dias, seja no trabalho ou no transporte diário entre casa e trabalho. Toda essa rotina está sendo consideravelmente afetada, principalmente nos países em que o vírus está mais espalhado, como China e Itália.

Mesmo em outros países, a preocupação é muito grande, pois a facilidade de transmissão do vírus pode contaminar muitas pessoas e tornar o efeito exponencial. Grandes centros urbanos, metrôs, ônibus, taxis, uber’s e daí em diante, estão em estado de alerta quanto a isso.


Os cuidados básicos estão sendo tomados: álcool gel nas mãos, máscaras para filtrar o ar, evitar locais fechados por muito tempo. Mas nem sempre isso é suficiente, uma vez que o coronavírus é transmitido pelo ar. De qualquer maneira, todo cuidado é pouco.


Os impactos e a mudança na rotina


Como dito anteriormente, o surto do coronavírus nos fez mudar muitos hábitos, alterando nossas rotinas para nos prevenirmos da contaminação do vírus. Para exemplificar melhor essa situação, listamos alguns acontecimentos que envolvem as grandes empresas e as medidas que elas têm tomado para tentar preservar a saúde das pessoas.

1 – Talvez o fator de maior impacto de nossa lista, o cancelamento do SXSW foi um duro golpe do coronavírus no que tange a eventos de grande porte. O festival americano de música, cinema e tecnologia atrai cerca de 400 mil visitantes e tem suas credenciais avaliadas em até US$ 1,5 mil. O evento ocorre na cidade de Austin, no Texas. Mesmo que não haja casos de coronavírus por lá, o evento foi cancelado pelo prefeito pelo risco alto de uma contaminação em massa. Outro motivo que forçou o cancelamento foi o anúncio de que as gigantes Apple e Netflix não estariam presentes no evento, pelo mesmo motivo.


2 – Seguindo a linha de prevenção, gigantes como Apple e Google estão evitando viagens. Executivos de empresas globais estão sempre viajando, seja para reuniões, negócios, apresentação de produtos, etc. A recomendação atual é evitar qualquer tipo de viagem enquanto o surto do corona está em alta, evitando assim que seus colaboradores tenham qualquer risco de contrair a doença.


3 – Tim Cook, CEO da Apple, está incentivando seus colaboradores a trabalharem em home office. Outra maneira de evitar as contaminações, é manter os trabalhadores em casa. Algo muito comum no ramo de tecnologia, é a possibilidade de trabalhar em casa (home office), e isso tem sido estimulado pelo CEO da Apple, visando diminuir os riscos de contrair o vírus, já que transportes públicos e lugares fechados podem ser locais de grande incidência de contaminação.

4 – A universidade de Stanford, uma das mais tradicionais do mundo, cancelou suas aulas presenciais por causa de um aluno que testou positivo para o coronavírus. Além dele, mais dois estudantes foram isolados por que tiveram contato com o aluno infectado. A universidade irá oferecer as aulas à distância, até que a situação se normalize e não haja mais riscos de contaminação pelo vírus.


5 – O Ebay baniu a venda de máscaras e desinfetantes para mãos para evitar um aumento de preços exagerado, o que tornaria mais difícil o acesso a itens que são de extrema importância na prevenção ao coronavírus. Bela atitude!


6 – Na mesma direção, o Facebook proibiu campanhas pagas que contenham máscaras, para coibir a exploração comercial do vírus. Outra boa atitude, já que a intenção é combater o vírus, e não ter qualquer vantagem com uma doença que está matando tantas pessoas.


7 – Diversos jogos de futebol, de grandes clubes como o Barcelona, por exemplo, serão realizados sem torcida. Isso mesmo, a plateia do jogo não poderá estar presente para apreciar os embates. Algo lamentável para o esporte, porém necessário para a saúde de todos.


8 – O impacto econômico também está sendo sentido. Mercados como os EUA tiveram queda em seus ativos e uma projeção para baixo de crescimento. No Brasil, mesmo com a taxa de juros em baixa histórica, não há perspectiva de grandes avanços no PIB, e o real continua a se desvalorizar, externalizando a situação caótica da economia em relação ao cenário externo, que é de extrema desconfiança por causa das incertezas da epidemia do coronavírus.


O que podemos esperar para o futuro próximo

O surto do coronavírus continua assombrando o mundo. A cada dia, novos casos são descobertos, em diferentes localidades do mundo. Mas há uma razão para otimismo no meio de tanta desinformação e desespero: a cura para a doença está cada vez mais próxima. O sequenciamento do vírus já foi um grande avanço, e nas próximas semana devemos ter alguma boa notícia com relação a alguma vacina que possa, ao menos, diminuir os efeitos letais do vírus.

Até que isso ocorra, todo o cuidado é pouco. Evitar multidões, lavar sempre as mãos, não ir a locais fechados e de grande concentração de pessoas, usar máscaras, se necessário, tudo isso deve ser feito, principalmente se você mora numa cidade aonde algum caso do vírus já tenha sido confirmado. Até lá, cuide-se!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *